Xicuembo (versão 3.0)

memórias & resmungos do Carlos Gil

A minha fotografia
Nome:

carlosgil2006@gmail.com

terça-feira, janeiro 31, 2006

best-seller

Foi condenado por um crime qualquer: imagine-se o pior, e seja isso o que for pois não interessa para o caso. No dia da execução pediu ao verdugo que baixasse o machado devagar, para escrever as tonalidades do brilho definitivo da lâmina.

Assim foi feito e teve o sucesso que a sua obra nunca antes conhecera: a praça estava à cunha, incluindo muitos analfabetos que só vieram ver os bonecos e, pelo esguicho do tinteiro, levaram dedicatória personalizada.

Fight Spam! Click Here!