Xicuembo (versão 3.0)

memórias & resmungos do Carlos Gil

A minha fotografia
Nome:

carlosgil2006@gmail.com

sábado, novembro 12, 2005

A droga (do caderno)

Escrevo posts de rajada. Mini-posts, a ser rigoroso. Mas não consigo estar quieto, estou "há horas" sem acesso à internet mas escrevo mais do que quando estou nela. Na internet não se escreve, lê-se o que outros escreveram, às vezes e como ninguém está a ver-nos até se lê o que nós mesmos escrevemos.
É como apanhar uma paulada, tomar uma droga forte. Pensa-se maravilhosamente, sentimo-nos capaz disto e daquilo. Mas não se faz. No "depois" é que está a diferença, fazer ou não. Escrever ou não. Estou longe da internet e escrevo. O João saiu há bocado para ir à bomba de gasolina comprar umas sandes e estou sózinho, mentira: soa uma música que conheço e que me faz regredir no tempo até datas e eus que nem escreviam nem sonhavam internetes. Sim, o ambiente 'convida' - é assim que se diz? Mas há mais, há esta diferença: o caderno, a caneta. O caderno e eu, ligação especial (sim, é um 'moleskine' e depois? vocês não pintam o cabelo ou usam roupa da moda?), esta satisfação de virar de folha que o Word não dá. Letras corridas, linhas que desaparecem conforme mais escrevo, olha! agora mais um pouco, mais uma!
Lá, internet, é o passeio público, tu no teu canto vendo o movimento e de vez em quando colando o teu textosito no poste em frente, ou misturado na multidão que corre os passeios vendo as montras, lendo as novidades, seguindo links sem fim - ó marketing, feira de vaidades!
Posts acamados, linhas aos montes, folhas e folhas, meu património. Umas bonitas outras a que não desejo "um dia alguém lerá isto". E se não? se eu não tiver paciência para reescrevê-los, se o caderno se perder e quem o encontrar não me entenda sequer a caligrafia, se ninguém ligar nada ao caderno dum gajo que ficou conhecido como um apanhado da net?
Pelo sim pelo não escrevi o suficiente para virar outra vez de folha, ponto. Dá-me mesmo gozo. É a droga? (o João voltou, a bomba estava fechada. Triste terra esta, que condenas os mais criativos dos teus filhos a pacotes de bolachas de água e sal)

Fight Spam! Click Here!