Xicuembo (versão 3.0)

memórias & resmungos do Carlos Gil

A minha fotografia
Nome:

carlosgil2006@gmail.com

terça-feira, dezembro 13, 2005

Post aproveitado dum mail

“...Mário Soares criou anti-corpos nacionais com esta candidatura extemporânea. Está numa camisa de onze varas e, acredito, rezando silenciosamente para que Janeiro chegue e este (seu) pesadelo termine. Porque, Fevereiro, ele já se terá convencido intimamente que, ou é mês vago em compromissos eleitorais gerais, ou, havendo-os, não serão com ele.

Agora está na fase de ameaçar entupir mais o sistema judicial. Foi o que também fez em Coimbra com um militante?/adepto? do Bloco que o interpelou acerca da tal história da bandeira nacional em Londres. Em campanha andar a ameaçar com processos judiciais? que desnorte político completo, que imagem ele deixa no 'seu' eleitorado... Momentos eleitorais são momentos emocionais e ele deveria é tentar inverter essas situações desagradáveis a seu favor, mas nunca andar "de terra em terra" ameaçando com processos judiciais quem o afronte! isso só espicaça ainda mais! não te admires (e ele, e ele!) se os episódios desagradáveis se repetirem pela oportunidade de protagonismo que está a oferecer, assim, aos que salivam por um caixote de sabão e um megafone. Muito civilizado, muito sério e honesto, até elegante na seriedade, mas nunca será assim que ganhará eleições. Aumenta a antipatia, principalmente nos indecisos.

Alegre é a hipótese. O eleitorado é o mesmo, basicamente. Ou seja, numa segunda volta 50% e mais um. Mas sem fazer fugir, ou votar em contrário por pirraça, tantos. Se o PC não der a chapelada eleitoral para a qual já se está a formar a panelinha (Jerónimo não ataca Soares nos discursos; na semana passada 3 propostas de lei PC foram aprovadas pela maioria no Parlamento), ele MS não fica à frente do Alegre. A acontecer e da forma que digo – a traição histórica do PC, ganha umas primárias que não o serão: Cavaco limpa na 1ª volta. Sabes uma coisa? o JAS do Expresso acertou numa destas semanas: a possibilidade real de haver uma "2ª volta" logo na primeira, era os restantes candidatos de esquerda desistirem na última semana a favor do, entre eles, que esteja melhor colocado. Não gosto de 'frentismos' pois são um albergue espanhol e depois a fila de pedintes à beira de Belém teria quilómetros. E é sempre subjectivo qual estará à frente na tal semana before. As sondagens... bem, calo-me, calas-te, todos o fazemos se se tiver de decidir com base nelas. Mas que era, era...

Resta Manuel Alegre. O cheiro de Abril, um Abril moderno e não carunchoso. A cultura e a sensibilidade. Após este processo, também uma inquestionável independência em relação a aparelhos partidários. Acessoriamente, um claro cartão amarelo a eles, partidos, a todos. Era bom, ganhávamos todos menos aqueles que não merecem (mais) ganhar: a chulice institucionalizada do aparelhismo, boys e afins. No imediato seria já uma lição ao Sócrates: também por aí ganhávamos pois ele não é parvo e percebia a mensagem quando ainda faltam 3 anos para eleições e não um ou seis meses. É também por isso que luto por eleger Manuel Alegre”

Fight Spam! Click Here!