Xicuembo (versão 3.0)

memórias & resmungos do Carlos Gil

A minha fotografia
Nome:

carlosgil2006@gmail.com

quarta-feira, setembro 07, 2005

As colinas do teu corpo


Nelas mergulho as minhas ânsias e no conforto da sua textura que em carícias procuro, lavo as inseguranças que em mim nasceram desde que as descobri.
Seios, mamas, colinas de fogo que me arde e me queima, alçando-me em colunas de ego que invadem o meu céu de sonhos privados, fazendo-me crer senhor de seus segredos. Vã ilusão, filha do fascínio que turva o olhar duma criança ante o brinquedo desejado e prometido, e que as suas mãos ainda não moldaram no actor de amor que é brincar.
Seios, mamas, colinas de amor que piso inseguro, mascarando em murmúrios tremidos o gole de vida por que se suspira, adivinhado nos beijos com que vos escalo, colinas que saciam solidões e no seu relevo encobrem a verdade de que não são nem nunca foram mistérios assim tão mágicos como os que imagino neste tremer.
Louvo-vos por assim me mentirem, piedosos do outro engano que é eu insistir em vos sonhar mais além da simples naturalidade de serem, afinal, só belos, belíssimos até...

1 Comments:

Blogger th said...

Acho, "penso eu de que" o Frei te anda a contagiar...mas que dois!!!

quarta-feira, setembro 07, 2005 11:38:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Fight Spam! Click Here!