Xicuembo (versão 3.0)

memórias & resmungos do Carlos Gil

A minha fotografia
Nome:

carlosgil2006@gmail.com

quarta-feira, junho 29, 2005

Há estrelas em todos os céus

As mãos desceram e contornaram os seios, com suavidade e tacteando texturas, a consistência do desejo; logo os apertaram, ávidas e possessivas, os dedos roçando e estimulando os mamilos que emergem erécteis e despertos para o prazer animal dos sentidos soltos na noite em que dois fazem um. As línguas dançam o bailado da paixão, gulosas de sabores na descoberta mútua, e os dedos dela cravam-se nas costas musculadas do amante, as suas mãos descem até às nádegas e sentem a força da sua massa muscular pronta a investir o aríete, que treme de ansiedade contra o seu corpo, ambos alheios a tudo e sequiosos pela cópula. Ela agora beija-lhe os ombros ossudos e ele lambe-lhe o pescoço fazendo-a estremecer, as línguas percorrendo as peles eriçadas de animais em fogo-cio, ora contornando a orelha, ora mordiscando o lóbulo e fazendo-a gemer de luxúria, a mão dela descendo e encontrando, agarrando em firme carícia, sentindo o calor macho em toda a sua altiva e ansiosa potência, os corpos já húmidos pelos fluidos segregados pela paixão. No céu uma estrela brilhou de forma especial quando as duas sombras se fundiram em gemidos, e nos olhos dela o verde adquiriu matizes selvagens e dos lábios escaparam-se-lhes as palavras nuas do desejo à solta, carne na carne, prazer, ternura, e há harmonia de viver no ritmo íntimo que as nádegas marcam, finda a hibernação de desejos. Há um hino primitivo, rude no frenético descontrolado em que se apalpam, se sentem, e que soa finalmente em rugido animal na ara por eles santificada do verde que a noite encobre.
Dormiram, as pernas e os braços e os cabelos e os sonhos entrelaçados, almas saciadas e os corpos com um brilho de pele especial, como que recém-nascidos e limpos das sevícias da vida. Com o nascer da luz a estrela sumiu-se e os corpos separaram-se, os músculos de ébano dele a caminho da plantação onde mais uma jornada de cesto às costas logo se iria iniciar. O curvilíneo voluptuoso dela, alvo e radiante, correu pela savana ao encontro da casa do capataz, rumo a uma janela aberta para um outro mundo, silencioso e sem o brilho único da noite.

2 Comments:

Blogger th said...

claro que li aqui e ali, claro que senti, claro que as raças se misturando dão paixão...claro que...queremos mais

quinta-feira, junho 30, 2005 9:23:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Exactamente. Claro que gostei...claro que...queremos mais.Bjs.Elsa

sexta-feira, julho 01, 2005 6:26:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Fight Spam! Click Here!