Xicuembo (versão 3.0)

memórias & resmungos do Carlos Gil

A minha fotografia
Nome:

carlosgil2006@gmail.com

quarta-feira, setembro 07, 2005

Esta coisa dos inquéritos...

Já fui lixado. Mas como não sou de me negar, mãos à obra:

5 coisas de que gosto:

- Escrever, está claro. E portanto de ler coisas bem escritas (será um dois-em-um).
- De automóveis, essas coisas bonitas que me fascinam desde o tempo dos calções, assumindo sem vergonhas que sou um maníaco deles.
- O lado feminino da humanidade, em todos os formatos possíveis. Simplesmente maravilhosas e viver sem elas é razão basta para suicídio. Five Stars, desde a misteriosa e fascinante cabeça até aos delicados pézinhos.
- É doentio mas gosto muito da solidão. Nem me atrevo a tentar justificar… se a ela juntar muita água, o mar, chego a imaginar-me feliz.
- Sonhar. Muito. Esse é o meu universo.


5 coisas de que não gosto:

- A primeira de todas, esse diabo chamado televisão. Os dias mais felizes são aqueles em que não nos cruzamos. Sou um gajo de fases, e nesta ela é o meu ódio de estimação.
- Os radicalismos de todos os cheiros e tons, com excepção às paixões amorosas; essas, sonho-as sempre como radicais, querido dilúvio que afoga tudo o mais e onde adoro esbracejar, fingindo que sei (nela) nadar.
- Discutir. Abençoado silêncio e maldita essa sua interrupção…
- Sair à rua, isto lido na variante do tal socialmente exigível como serviços mínimos para não se ser considerado um antipático ou bicho do mato. A conversa de circunstancia, o cardápio das doenças e das agruras, o lamento e as queixas, toda a conversa da treta que, se não a ouvirmos nem que seja por três minutos, somos apelidados de esquisitos ou malcriados. E reparo que há aqui fios a ligarem respostas, neste gosta/não gosta; afinal concluo que sou um proto-eremita e não sei se estou a gostar da conclusão!
- Falta de dinheiro, obviamente. Por vezes fico triste por não poder comprar algumas pequenas coisas que acho que mereço. E não falo de carros, por aí tenho o papo cheio pois tenho a melhor garagem virtual do mundo: já rondam as 130.000 as fotos em arquivo no meu pc.


5 álbuns + 5 músicas:

(era para responder em separado, mas abaixo está a explicação do porquê de ter juntado as respostas, simplificando-me neste suar fininho...)
Não sou, nem de longe, um melómano. Confesso até que a minha música preferida é o silêncio, e normalmente uns acordes que soem por perto desconcentram-me totalmente, até chegam a irritar-me pois fico nervoso, inseguro pois afecta-me o raciocínio – ‘disperso-me’. Para isso muito contribui eu ter parado na música dos 60’s e 70’s. Os primeiros anos em Portugal, bolso vazio que não me permitia luxos como comprar um lp e, muitas vezes, inconstância de casa para permitir à trouxa acumular coisas que se tornaram acessórias como um gravador ou um gira-discos, criaram um fosso que se foi alargando com o tempo e hoje é irrecuperável.
Explicada a restrição temporal, aqui fica a minha escolha:

- O duplo do ‘Woodstock’; pelo que para mim representou, naquela altura…
- Intimamente ligado à emoção que senti ao ver o filme, o duplo da banda sonora do ‘J.C. Superstar’;
- ‘Imagine’, do John Lennon; A mensagem perfeita?
- ‘Il n’y a plus de rien’, do Léo Ferré ( e mais algumas dele); garra, emoção, denúncia, arte. Tudo junto.
- Os álbuns dos ‘Genesis’, hesitando entre o ‘Foxtrot’, o ‘Nursery Crime’ ou o ‘The lamb lies down on…’; ouvi-os à saciedade e em momentos que eram especiais, fazem parte das minhas memórias quando me sonho noutro tempo e idade.

Bem, terminei. Chegou a hora de fazer maldades.
A alguns que gostava de mandar o presente, sei de antemão que não são fãs da coisa. Por isso não o faço, e risquei já dois nomes da lista mental que me surgiu quando cheguei a esta fase. Outros, já a malvada da remetente da encomenda brindou, safando-se na boa.
De rajada, tomem lá Maryluh, Jass, Theo, Xarim e Miguel. Safem-se como puderem.

6 Comments:

Blogger Brigida Rocha Brito said...

As "5 coisas de que não gosto" estão magníficas!!! bjs

quarta-feira, setembro 07, 2005 5:40:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Temos muitos "maus gostos" em comum, mas adoro a rua, e já me apetecia sair daqui para fora outra vez. Outro dia revi o filme "Woodstock’ o meu filho arrajou em DVD, tamos todos "velhos" mas as musicas continuam a nos encantar.
"By the time we got to Woodstock
We were half a million strong
And everywhere was a song
And a celebration

And I dreamed I saw the bomber jet planes
Riding shotgun in the sky
Turning into butterflies
Above our nation

We are stardust Stardust
We are golden
We are caught in the devil's bargain Golden
And we got to get ourselves
Back to the garden "
Beijocas. Elsa.

quarta-feira, setembro 07, 2005 6:02:00 da tarde  
Blogger Jass said...

hummmmmmm
Acho que estás a correr grandes riscos com as minhas eventuais e radicais respostas ao que não gosto.
É melhor a coisa ficar por aqui no sentido de evitar incidentes racistas, de credo e diplomáticos.

quarta-feira, setembro 07, 2005 7:48:00 da tarde  
Blogger Luh said...

Cmo eu não aceito presentes de qualquer um, não vou aceitar esse... :-P

quarta-feira, setembro 07, 2005 7:59:00 da tarde  
Blogger baixa-shiatsu said...

sô gil,

peço desculpa, mas vou declinar essa batata quente...

(eu e os inquéritos...)

agradeço a gentileza.

mm

quarta-feira, setembro 07, 2005 8:47:00 da tarde  
Anonymous IO said...

Eu também parei na música, no mesmo dia e pela mesma razão que parei no basket, que me lembre e agora que te li... mas, mesmo assim, ainda andaste mais à frente do que eu, oh meu bicho-do-mato sensível!!, gostei. Beijo!, muf'.

quarta-feira, setembro 07, 2005 9:47:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Fight Spam! Click Here!