Xicuembo (versão 3.0)

memórias & resmungos do Carlos Gil

A minha fotografia
Nome:

carlosgil2006@gmail.com

quinta-feira, novembro 24, 2005

Lançamento do livro "Pedaços de Mim"

Dia 26, às 18 horas e no Palácio Beau Séjour, Estrada de Benfica nº 368 (tem Metro perto), haverá o lançamento do livro "Pedaços de Mim" de Manuel Moraes, pseudónimo do luso-moçambicano Victor Ribeiro. Na Nota Biográfica lê-se:
"Manuel Moraes, pseudónimo do autor Victor Ribeiro, nasceu em Moçambique, nos idos de 1960. Filho de Maria Amélia Ribeiro da Livraria Progresso, onde o autor começou a ganhar o gosto pelos livros, e de Adam Ribeiro, o "Linda" do Malhanga.
Com a revolução dos cravos veio para Portugal, onde viveu e vive, até hoje. Tem três filhos, um rapaz e duas raparigas, Mafalda e Beatriz. O rapaz, Filipe Miguel, segue a tradição familiar e joga basquete nos cadetes do Sport Lisboa e Benfica.
Licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa em 1990, mas nunca exerceu advocacia. Nem teve qualquer outra profissão na área do direito.
Em Lourenço Marques, hoje Maputo, deu os primeiros passos basquetebolísticos no Ferroviário, obviamente pela mão do pai, embora depois tenha feito todo o percurso "mini" com o Tomané, na altura jogador do Sporting Clube de Lourenço Marques. Depois, já como iniciado passou a treinar e a jogar no Sporting Clube de Lourenço Marques, tendo sido também seu treinador o António Morais, até ao dia que deixou Moçambique, já em 1975.
Em Portugal esteve duas épocas e meia sem competição a sério, "brincava" ao basquetebol nas equipas do liceu. Em 1978 ingressou na equipa de juniores do Sangalhos e dois anos mais tarde subiu ao escalão maior, também no Sangalhos. Por aí praticou a modalidade mais querida durante duas épocas, que largou com tristeza, sabendo que um dia voltaria. E assim foi. Tornou-se treinador dos escalões de formação do Atlético Clube de Portugal durante quatro épocas e meia.
Por razões de índole profissional suspendeu temporariamente essa actividade, mas o "bichinho" vive e recomenda-se, e um dia provavelmente voltará ao basquetebol. Começou a escrever ainda jovem, histórias e poemas, coisas de adolescente. Mas se o gosto cedo se revelou, somente a maturidade e o conhecimento o levaram, já depois dos trinta, a levar a escrita um pouco mais a sério.
Manuel Moraes é essencialmente um poeta, embora se divirta a fazer outras coisas, em especial histórias para crianças. No início do próximo ano será publicado o seu primeiro livro para crianças, a saber "As dores de barriga da dona Terra". Trata-se de um conto sobre a escola e a aprendizagem, belissimamente ilustrado pela Kala, artista plástica de Coimbra.
Tem outras duas histórias para crianças já escritas, mas ainda não publicadas. Uma, "O Velho velhaco" trata-se de um conto clássico escrito em trinta e cinco estrofes de cinco versos; outra, "Odisseia de Natal", igualmente um conto clássico, mas escrito em prosa, pleno de aventuras e com a preocupação de ensinar às crianças as tradições de Natal, os seus valores morais e religiosos.
Actualmente entretém-se a escrever um livro de contos do absurdo, em que a realidade e o imaginário se entrelaçam, o espaço e o tempo perdem o seu sentido próprio, e os personagens existem não existindo. Não sabe quando acabará de o escrever, mas isso não importa. O que importa é mesmo escrever!"
Será uma tarde bonita, mais ainda se por lá aparecermos. 'bora lá?

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

É bom saber que, um dia destes, haverá na FNAC um livro novo para eu espreitar - felicidades ao autor, IO.

quinta-feira, novembro 24, 2005 3:09:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Fight Spam! Click Here!